25 dicas para organizar festas infantis em casa

O ANTES:

O antes de um aniversário de criança pode começar BEM antes mesmo (faltando ainda vários meses para a dita festa) ou um pouco mais em cima da hora. Eu entrei no segundo caso. Não totalmente em cima da hora porque tive um mês e pouco para cuidar de tudo, mas digamos que perto de outras mães eu posso quase ser considerada uma insana (tem gente que termina uma festinha e já está de olho na organização da próxima, tipo escola de samba se preparando para o próximo carnaval). Bom, ambas as situações tem seus prós e contras, que até já foram comentados aqui, mas no post de hoje vou dar dicas que funcionam bem para as duas situações.

1. O local. Bom, você definiu que vai fazer uma festinha em casa (ou prédio, ou casa da avó, etc..), então, a primeira coisa que você tem que verificar é quantas pessoas esse espaço comporta e se a infra-estrutura é adequada. Por exemplo: o espaço pode ser enorme, mas só tem um banheiro. Aí não adianta fazer uma festa para 150 pessoas que vai dar problema. Outro detalhe é se necessita ou não contratação de cobertura. Se necessitar, reveja a sua decisão, pois isso pode custar bem caro.

2. A lista de convidados. Decidido o local, faça a lista de convidados, tendo em mente o a infra-estrutura que esse espaço oferece (conforme mencionei acima). E lembre-se: festinhas infantis costumam ter uma quebra de 30% a 40%. Ou seja, somente 60% a 70% dos seus convidados deverão comparecer mesmo.

3. O convite e a confirmação de presença. O ideal é fazer o convite com 30 dias de antecedência da festinha e o mais comum atualmente é fazê-lo via e-mail e/ou telefone. Quando for mandar o convite, caso a festa seja ao ar livre, não esqueça de informar esse detalhe e avisar que talvez seja necessário levar um agasalho extra, principalmente para as crianças e se a festa for num mês que costuma fazer frio ou o tempo virar. Ainda, no que diz respeito à lista de convidados, quando enviar o convite, peça confirmação de presença, por e-mail (mais fácil) ou telefone. Mas lembre-se que essa confirmação também não é 100% segura. Muita gente que não confirma vai e muitas que confirmaram não aparecem. Ah, mas então porque pedir isso? Para dar uma idéia aproximada, o que já ajuda.

4. O tema da festa. O próximo passo é pensar no tema da festa. Se você estiver sem inspiração, recorra ao site Pinterest que lá você irá encontrar infinitas ideias, uma mais linda que a outra. E dica: faça sua pesquisa em Inglês, que aí aparece muito mais coisas. Outra coisa que vale a pena levar em conta é se o espaço onde será realizada a festa combina com algum tema específico. Por exemplo, eu resolvi fazer a festinha na casa da avó do Léo e a casa dela tem muito verde, muitas plantas  e algumas árvores. Claro que aproveite tudo isso e fiz uma festa tema fazendinha. Assim, economizei um monte na decoração, já que o jardim da casa, onde foi a festa, já era naturalmente decorado para esse tema. 🙂  Se você quiser outras dicas sobre a questão do tema, veja os posts  Tema x Faixa Etária e Temas Criativos, ambos da Coluna Festas, aqui do Blog, e muito bons. Ou então esse outro post aqui, com sugestões para decorar e alegrar festas infantis.

5. Os salgados. Seguindo a ordem cronológica da organização de uma festinha infantil, o próximo passo é definir o cardápio e pesquisar fornecedores (se for o caso), principalmente aquele que ficará responsável pelo buffet da festinha (salgados). Se for uma festa pequena, você mesma pode arriscar-se a produzir tudo, com ajuda da família e amigos, mas se já tiver algo em torno de 20 convidados ou mais, a sugestão é contratar as comidinhas fora. Você pode simplesmente contratar sanduíches e salgadinhos prontos e cada um se serve, ou partir para soluções um pouco mais elaboradas, que seria a contratação de um buffet com garçons ou de barraquinhas de salgados onde também cada um se serve. Eu fiquei com a segunda opção – barraquinhas – e amei o resultado. Super prático! Só que no caso das barraquinhas, o ideal é que a festa aconteça num lugar aberto ou que o salão tenha pé direito bem alto.

6. Os doces. Bom, aqui vale aquele ditado de que menos é mais. Acho que investir em um bolo bonito e gostoso e nos docinhos tradicionais (brigadeiro, bicho de pé, branquinho, uva encapada, etc…) já é garantia de sucesso. E quanto à quantidade, o ideal é ter entre 5 e 6 docinhos por pessoa, dependendo do tamanho deles. O bolo deve ser calculado considerando-se 100g para cada convidado presente (ou seja, se você tem 100 convidados, pode fazer um bolo para apenas 60 ou 70 pessoas que não irá faltar). E os docinhos diferentosos, como cupcakes e cakepos? Ah, eles são super bem vindos, mas em pequena quantidade, mais para decorar a mesa de doces do que qualquer coisa. (Clique aqui e veja mais informações sobre doces que enfeitam).

7. A decoração da mesa de doces. Eu, particularmente, acho que o ponto alto de qualquer festinha infantil é a mesa de doces. Eu amo babar em cima dela, tanto pelos doces quanto pela beleza da decoração. Minha dica é: pesquise e inspire-se. Se for você mesma que irá montar a mesa, não deixe de pesquisar em sites e blogs ideias legais que poderão ajudá-la a montar uma mesa dessas de revista. Dois blogs que eu adoro pesquisar, que trazem muuuuuiiiita coisa linda são o Karas Party Ideas e o Hostess with the Mostess. Outra opção é o Pinterest, que citei acima. E, por fim, claro, também tem dicas aqui no blog sobre isso. Tudo imperdível! Ah! E mais uma diquinha básica: tente aproveitar o que você já tem em casa para decorar a mesa de doces. Se você olhar bem, dá para usar muita coisa e tudo isso gera economia. Como a casa da avó do Léo é cheia de coisas de fazenda, a gente assaltou a decoração da casa e levamos tudo para a mesa de doces. Ficou um charme e não precisamos gastar muito. Caixas cobertas com papel ou tecido também servem como suporte para doces. Basta garimpar e preparar tudo antes (não em cima da hora, please!)

8. Os brinquedos e as atrações. Festinha infantil sem alguma diversão diferente não rola. Tem que ter algo legal para os pequenos. Se você tiver espaço e um orçamento um tantinho maior, dá para contratar alguns brinquedos. Dois que são sucesso garantido e que servem para várias faixas etárias são a piscina de bolinhas e a cama elástica (ou pula-pula). Não tem erro. Ah, mas você gosta de atividades mais lúdicas! Nesse caso, dá para contratar um teatro de fantoches, um contador de histórias ou um mágico. Ou, você mesma pode criar algumas brincadeiras e atividades com um pouco de criatividade. Algumas sugestões para esse último caso são: bolas e bambolês para as crianças brincarem (e elas podem levar junto, como lembrancinha da festa), caça ao tesouro (é só você esconder um prêmio e colocar pistas no espaço, só que alguém tem que acompanhar a atividade), oficina de montagem de brinquedos (você pode deixar várias sucatas – caixas, descartáveis, fitas, etc….- para as crianças montarem os seus próprios brinquedos. Nesse caso, também é importante a orientação e o acompanhamento por parte de um adulto). Outra alternativa é você deixar alguns brinquedos do seu filhote disponível para as outras crianças brincarem. Arrume, num cantinho, um tapetinho confortável e coloque sobre ele alguns brinquedos. Mas tome cuidado para deixar os favoritos do seu filho de fora, pois pode rolar ciúmes ou até algum acidente e quebra e aí o problema está causado.

9. Música: gente, pelamordedeus, não façam como eu esqueçam de ver com antecedência o som que irá rolar na festinha do filhote. Sim, música em festa é importante, é legal, dá o tom da festinha. E não precisa rolar música de criança o tempo todo. Dá para intercalar, deixando música de adulto e de criança, ambas agradáveis, é claro. E tentem incluir o papai nessa tarefa. Normalmente, esse é um trabalhinho que os pais não se importam de fazer. E é uma forma deles sentirem que estão participando e ajudando (mesmo que isso seja ínfimo perto de todo o resto, já é alguma coisa).

10. Móveis extras. Sim, talvez seja necessário você contratar ou pegar emprestado alguns móveis extras, como cadeiras, mesas e puffs. Nem todo mundo precisa sentar o tempo todo, mas é importante ter um mínimo de assentos para os convidados mais velhos, mulheres com filhos pequenos, gravidas e por aí vai.

11. Lembrancinhas. Lembrancinha de festa infantil é para criança, então não precisa se preocupar em produzi-las para adultos também (só se você quiser). Um detalhe importante é não esquecer de fazer algumas lembrancinhas extras, para o caso de algum convidado levar um amiguinho. Aqui no blog, há alguns posts com dicas de lembrancinhas que dá para fazer em casa: este e este.

12. Limpeza. Contrate alguém para ajudar na limpeza e organização do local: recolher copos vazios, juntar lixo deixado nas mesas ou no chão (muito cuidado com o lixo deixado no chão, pois os bebês podem colocar na boca e vocês terem problemas), limpar banheiros,… Isso é essencial para manter a organização e o local agradável (se for uma festinha pequena, combine com alguma amigo ou familiar antes, para que essa pessoa a ajude com isso).

13. Indicação. Conselho de ouro (e bem óbvio, né): dê preferência por contratar fornecedores que você já conheça ou que foram indicados por alguém próximo (de preferência que você já tenha visto o resultado do trabalho em outras festas). Eu fiz isso e não me arrependi nem um pouco. Fiquei super satisfeita com os fornecedores contratados para a festinha do Léo e super indico todos eles.

O DURANTE:

O durante da festa é que é o problema (risos!). Pois se você deixou passar alguma coisa no antes, é no durante que vai aparecer. Mas também tem aquelas coisinhas que só no durante é que a gente vai perceber, então, com base no que vivi, vou deixar aqui para vocês umas diquinhas.

14. Leve para a festinha o contato de todos os fornecedores contratados. No caso de algum atraso (antes da festa eles informam o horário que irão chegar, o qual é sempre antes do início oficial da festa, é claro) você pode ligar e ver o que está havendo (e não entrar em surto).

15. Marque com o fotógrafo e equipe de filmagem (se houver) para eles chegarem uma hora antes, assim vocês podem fazer algumas fotos e imagens em família e também registrar direitinho os detalhes da decoração antes dos convidados chegarem.

16. Faça todo o possível para que, nesse dia, seu filhote esteja bem descansado. Monte uma estrutura de guerra para que a noite anterior seja bem tranquila e também deixe que ele tire uma soneca bem longa antes do horário da festa.

17. Vista-o com a roupinha da festa somente na hora da mesma. E tenha mudas extras (eu precisei!). Se a festa for ao ar livre, não esqueça de providenciar um casaquinho (sempre) e um gorrinho (para dias mais frios)

18. Se possível, monte uma espécie de fraldário no local (um trocador, lenços umedecido, pomada para assadura). As mamães com bebês agradecem. Eu, por exemplo, fiz isso. Levei o trocador do quarto do Léo e deixei à disposição para quem precisasse. Também deixei alguns itens de higiene e algumas fraldinhas.

19. Tenha disponível alguma frutinhas e, se possível, até uma papinha pronta, para os convidados bebês (mas não é 100% necessário porque toda mãe acaba levando isso, eu, por exemplo, só tinha as frutinhas).

20. Tenha alguém para abrir a porta (se a festa for em casa ou apartamento ) e receber os presentes trazidos pelos convidados. Dica: providencie etiquetas adesivas e caneta para que essa pessoa possa identificar no presente que é que foi que o deu. Eu fiz isso na festinha do Léo e foi ótimo!

21. Durante a festa, não esqueça de tirar fotos com as pessoas mais importantes. E tente fazer isso o mais cedo possível. Não deixe para o final da festa, porque aí a luz já não é tão boa (principalmente em festas ao ar livre), a maquiagem já foi embora e o aniversariante pode já estar com uma carinha de cansado (e de mau humor, sem querer fazer as benditas fotos).

O DEPOIS

22. Alguns dias após a festa, mande um e-mail para todos os presentes agradecendo a presença na festa. Se tiver algum link já com fotos da festinha, pode mandar junto. E se tiver com tempo livre, mande e-mails individuais, agradecendo pelos presentes dados (e citando o que é que você recebeu da pessoa, para ela saber que você recebeu e que gostou).

23. Não esqueça de checar o prazo para troca dos presentes recebidos. Muito comum em festa infantil é ganhar presentes repetidos, muitas roupinhas parecidas ou brinquedos que serve para o mesmo fim. Aí, o ideal é ir, o quanto antes até as lojas para já fazer a troca (o quanto antes porque alguns presentes são comprados bem antes do dia da festinha e aí já estão com o prazo de troca quase vencendo).

24. Faça o álbum das melhores fotos da festinha. Ok, hoje em dia quase ninguém mais revela fotos. Mas se você fizer isso e deixar em local de fácil acesso (como sobre a mesa de centro da sala), vira e mexe você dará uma espiadinha e aí aquele sentimento gostoso da festa voltará. É uma delícia reviver momentos bons e importantes.

25. Por fim, se tiver ânimo e tempo, anote em algum lugar o contato dos fornecedores que você gostou bem como as dicas do que aprendeu com a organização dessa festinha. Assim, a próximia se tornará bem mais fácil.

 

Fonte:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *