Dicas para um chá de bebê econômico

Fazer um chá de bebê econômico é uma tarefa que pode ser planejada sem muito stress, se você tiver foco e a ajuda de algumas pessoas da família, ou amigas bem próximas. Ele deve ser feito antes das 37 semanas, para evitar que o bebê chegue antes da data prevista.

Abaixo separei um cronograma cheio de dicas para você se organizar e começar a planejar o seu.

Lista de convidados

Antes de fazer a lista, você precisará definir se a festa será somente para as mulheres, ou com convidados mistos – com a participação dos homens e também das crianças.

Tendo isso definido, você poderá começar a sua lista sempre focando nos amigos e familiares mais próximos. Até porque neste estágio da gestação, planejar um chá para muitos convidados poderá ser uma tarefa super cansativa.

Como fazer o convite?

Ao contrário do casamento, um chá de bebê é um evento bem informal, por isso você pode fazer o convite impresso (já com a indicação do presente) e distribuir para os convidados, mas nada impede que você  use meios como o  telefone, redes sociais, whatsapp, etc.

O importante é que a informação chegue para o seu convidado e ele não tenha dúvidas quando a data e o horário do chá.

(Veja: Convites gratuitos para o chá de bebê)

Chá de bebê ou chá de fraldas ?

O chá de bebê e o chá de fraldas tem na realidade a mesma dinâmica. A diferença é que os pais podem optar por pequenas utilidades para o bebê ou então fraldas.

Fazer o convite impresso já indicando os presentinhos que cada convidado deverá comprar, é uma forma de organizar o chá de bebê sem precisar fazer lista em lojas, deixando o convidado livre para comprar onde quiser.

A segunda opção é fazer uma lista de presentes em uma loja especializada. Assim os pais tem a vantagem de trocar presentes repetidos, ou trocar tudo que ganharam por algo de maior valor. Ainda assim é importante lembrar que os pais precisam tomar o cuidado de incluir itens acessíveis de valor e fáceis de encontrar em qualquer loja.

Já o chá de fraldas é muito mais fácil de organizar, basta pedir fraldas! rsrsr
Você pode planejar o tamanho das fraldas que os convidados deverão levar de acordo com cada fase do bebê, se preferir assim.

Para fazer seu cálculo, com base na quantidade de convidados que você terá, é só se basear nesta tabela:

  • Até 2 meses de vida: de 8 a 10 fraldas por dia
  • De 3 a 6 meses de vida: de 6 a 8 fraldas por dia
  • De 6 meses a 1 ano: 6 fraldas por dia
  • De 1 a 2 anos: 4 a 6 fraldas por dia

Decoração

Para um chá de bebê econômico e prático, você não precisa decorar todos os cantos do ambiente. Basta concentrar todo seu esforço na mesa de doces e nas mesas dos convidados (se houver). Até porque se você optar por um coquetel por exemplo, a mesa dos convidados é totalmente dispensável. Basta pensar nas cadeiras e em um sistema onde o próprio convidado possa se servir.

Para planejar a decoração você precisa pensar em um tema. Será ursinho? Melancia? Cegonha? Love birds?

Ah Rubia, eu nem quero tema, quero ser prática! Neste caso você precisa só escolher as cores, e focar nelas para tudo que decidir. Procure escolher de duas a três cores para que o efeito seja bem alegre e equilibrado.

Felizmente para fazer uma mesa de doces bem linda, você não precisa gastar muito. Tem um vídeo no Blog do Casamento cheio de dicas para você utilizar o que tem em casa mesmo. Veja: Dicas para decorar uma mesa de doces) 


Suzanne Carey Photography

Comidinhas

Um lanchinho da tarde será sempre muito mais econômico (e prático) que um almoço ou jantar. Por isso optar por canapés, salgadinhos e porções finger foods em um chá de bebê no meio da tarde ou finalzinho do dia é uma boa alternativa para quem não quer gastar muito.

Além disso, seu cardápio também pode ser feito em casa. Com a ajuda da família, você poderá montar uma mesa cheia de bolos e tortas caseiras ou sanduichinhos no melhor estilo “café colonial”. Os convidados sempre são receptivos a um cardápio caseiro feito com muito amor =)

 Tina Shawal  Luminaire Foto

Brincadeiras

Eu particularmente acho que essa história de brincadeiras com a mãe no chá de bebê é passado, além de cansar a gestante.  Se você realmente quiser brincadeiras no seu chá, peça ajuda para suas amigas, ou familiares, para que elas possam montar um cronograma de brincadeiras bem divertido no dia. Além das brincadeiras convencionais, no seu chá de bebê poderá rolar um bingo por exemplo, ou alguma gincana mais envolvente.

Luminaire Foto

Lembrancinhas

É muito gentil por parte dos pais oferecer uma lembrancinha para agradecer a presença e os presentes. Hoje em dia existem muitas opções de lembrancinhas úteis e legais que você pode fazer em casa mesmo.

 

Fonte: http://www.blogdocasamento.com.br

Dicas para tornar seu casamento inesquecível

Um casamento inesquecível não é necessariamente caro e extravagante. Um orçamento alto possibilita várias regalias, mas a chave para um casamento realmente luxuoso está nos detalhes, que permitem criar uma experiência única e memorável para os noivos, a família e os convidados.

Vale a pena investir em alguns pontos importantes para criar uma atmosfera que combine com as características e a história dos noivos, por isso aproveite estas dicas para fazer do seu casamento um evento realmente especial.

Convite

O convite é o primeiro contato que os convidados terão com o casamento, e costuma dar dicas sobre o “tom” da festa. Ele está cada vez menos formal, e fugir do tradicional pode ser uma ótima maneira de fazer algo que seja a “cara” dos noivos.

Dá para usar ilustrações, fotos do casal, contar uma historinha, falar da cidade escolhida no caso de um destination wedding, tudo isso dando uma prévia das cores e da atmosfera do casamento.

As possibilidades são infinitas, por isso pesquise bastante, misture toda a inspiração que surgir com um toque pessoal, e o resultado será um convite de casamento inesquecível.


Fotos: Boutique do Convite. 

Local

O local é um dos maiores gastos do casamento, por isso vale a pena investir em algo com personalidade. Há locais super caros que ainda vão precisar de muito investimento em decoração para serem transformados em um ambiente aconchegante, assim como existem outros que já têm um estilo próprio e não possuem preços tão extravagantes. Vale colocar na posta do lápis para chegar ao melhor custo benefício. (Veja: Dicas para escolher o local da recepção)

Os noivos também podem escolher um local de acordo com o estilo do casal, como um museu, uma construção histórica, um galpão, um parque ou jardim, o sítio, fazenda ou casa estilosa de algum familiar, e até um restaurante especial.

Apesar de parecerem mais caros no início, os custos podem se igualar aos de um local mais “cru”, considerando o que será gasto em decoração. Além disso, as características únicas costumam oferecer várias oportunidades para fotos incríveis.

Casamento Dalila e Joel / Fotos Julio Garcia. 
Casamento_Bruna_Gustavo15Casamento_Bruna_Gustavo14
Casamento: Bruna e Gustavo
Casamento_Escuna10Casamento_Escuna24
Casamento: Karina e Tiago

Iluminação

Muitas pessoas costumam subestimar o poder da iluminação, mas ela é um item fundamental para criar uma atmosfera única e luxuosa. Além de ser importantíssima para festas que fazem a transição do dia para a noite, é uma forma sutil de obter um efeito mais intimista.

É possível usar lustres, candelabros, pequenos abajures e velas para criar pontos focais que destaquem (ou escondam) diferentes partes do ambiente. Um esquema de iluminação que use dimmers também pode ser uma boa pedida para transformar a atmosfera do evento. Veja: Inspiração: Iluminação de casamento

Reproduçãoiluminacao_casamentoDecoração: Roberta Gouvea

Transporte

O transporte é outra chance para mostrar a personalidade do casal. A noiva pode chegar em um carro antigo e tradicional ou em uma limousine, mas já pensou em alugar um carro esportivo de luxo?

No caso de destination weddings, as ideias vão mais além. Alugar um jatinho particular para levar os noivos e a família pode ser uma maneira inovadora de começar as comemorações. Pode até parecer um sonho distante, mas empresas de fretamento aéreo de luxo, como a Chapman Freeborn, estão no Brasil dispostas a torná-lo realidade.

Detalhes

A beleza realmente está nos detalhes. No final das contas, são eles que compõem grande parte das lembranças inesquecíveis dos convidados. Uma cabine de fotos, por exemplo, pode render ótimos momentos para todos. Além disso, apostar em lembrancinhas e mimos para garantir o conforto dos convidados é algo que sempre vale a pena.

Em um casamento pequeno, uma ideia é decorar as mesas com fotos com a família, ou varalzinhos com fotos. Também é possível deixar bilhetinhos especiais com frases como “Ana, obrigado por ter vindo de tão longe”.

Outra possibilidade é dar a cada mesa um nome que esteja relacionado com a história do casal. Pode ser um lugar, restaurante ou endereço, com um cartãozinho e uma pequena descrição como “Foi aqui que nos conhecemos” ou “Foi nesse endereço que começamos a morar juntos”.

Estas são apenas algumas sugestões, mas não há limites para a criatividade, por isso aposte em detalhes que valorizem a história do casal até chegar a esta celebração tão esperada. O planejamento minucioso e a atenção extra a detalhes importantes certamente valerão a pena, já que permitem criar uma comemoração de um casamento inesquecível totalmente diferenciada dos demais.

Casamento Angélica e Henrique  / Foto Lucas Costa.
Casamento_Ana_Marcos
Casamento: Ana e Marcos
Casamento_AmandaNeto24
Casamento: Amanda e Neto
LoveBirds10
Casamento: Bruna e Bruno

Fonte: http://www.blogdocasamento.com.br/dicas-para-tornar-seu-casamento-inesquecivel/

Hanging cake: bolo suspenso é forma criativa de repaginar a mesa de doces

Conheça a nova tendência para festas de 15 anos e casamento: o hanging cake. Você vai amar!

Pendurado em balanço e decorado com flores, o bolo suspenso vem conquistando as noivas e debutantes pelo visual inusitado.

Todos os anos as confeitarias de luxo propõe novidades para deixar as festas de casamento ainda mais bonitas. E o bolo que já vem fazendo a cabeça das noivinhas e debutantes americanas é o hanging wedding cake.

A proposta é simples: transformar o bolo da noiva em um item decorativo surpreendente. Suspenso em um balanço decorado com flores, ele fica pendurado no meio do salão, deixando de ser um item na mesa de doces para se transformar em uma parte complementar da decoração.

Pinterest

Pinterest

Pinterest

Pinterest

Para evitar imprevistos é preciso tomar alguns cuidados com a estrutura. Ela deve ser firme para garantir que nenhuma camada despenque durante a festa. O bolo também deve ser montado em uma área do salão onde os convidados não transitem, evitando que alguém esbarre no bolo.

Se a festa for ao ar livre, utilize toldos ou galhos fortes de árvores como base para a sustentação. Lembre-se sempre de levar em consideração a força do vento no espaço reservado para o bolo não prejudicar a estrutura de sustentação.

Pinterest

Pinterest

É possível também suspender toda a mesa de doces. Neste caso, o balanço deve ser maior para acomodar bem todos os doces da festa. Para garantir que os convidados não derrubem a estrutura, prefira montar ilhas menores pelo salão para servir os mesmo doces da mesa principal. Assim, os convidados não ficam concentrados em um único espaço.

Este tipo de estrutura vertical pode dificultar um pouco o registro de fotos dos noivos e familiares, uma vez que não existe a tradicional mesa do bolo. Por isso, é importante conversar com o fotógrafo com antecedência para que ele estude a maneira mais criativa de fazer os registros deste momento tão especial.

 

25 dicas para organizar festas infantis em casa

O ANTES:

O antes de um aniversário de criança pode começar BEM antes mesmo (faltando ainda vários meses para a dita festa) ou um pouco mais em cima da hora. Eu entrei no segundo caso. Não totalmente em cima da hora porque tive um mês e pouco para cuidar de tudo, mas digamos que perto de outras mães eu posso quase ser considerada uma insana (tem gente que termina uma festinha e já está de olho na organização da próxima, tipo escola de samba se preparando para o próximo carnaval). Bom, ambas as situações tem seus prós e contras, que até já foram comentados aqui, mas no post de hoje vou dar dicas que funcionam bem para as duas situações.

1. O local. Bom, você definiu que vai fazer uma festinha em casa (ou prédio, ou casa da avó, etc..), então, a primeira coisa que você tem que verificar é quantas pessoas esse espaço comporta e se a infra-estrutura é adequada. Por exemplo: o espaço pode ser enorme, mas só tem um banheiro. Aí não adianta fazer uma festa para 150 pessoas que vai dar problema. Outro detalhe é se necessita ou não contratação de cobertura. Se necessitar, reveja a sua decisão, pois isso pode custar bem caro.

2. A lista de convidados. Decidido o local, faça a lista de convidados, tendo em mente o a infra-estrutura que esse espaço oferece (conforme mencionei acima). E lembre-se: festinhas infantis costumam ter uma quebra de 30% a 40%. Ou seja, somente 60% a 70% dos seus convidados deverão comparecer mesmo.

3. O convite e a confirmação de presença. O ideal é fazer o convite com 30 dias de antecedência da festinha e o mais comum atualmente é fazê-lo via e-mail e/ou telefone. Quando for mandar o convite, caso a festa seja ao ar livre, não esqueça de informar esse detalhe e avisar que talvez seja necessário levar um agasalho extra, principalmente para as crianças e se a festa for num mês que costuma fazer frio ou o tempo virar. Ainda, no que diz respeito à lista de convidados, quando enviar o convite, peça confirmação de presença, por e-mail (mais fácil) ou telefone. Mas lembre-se que essa confirmação também não é 100% segura. Muita gente que não confirma vai e muitas que confirmaram não aparecem. Ah, mas então porque pedir isso? Para dar uma idéia aproximada, o que já ajuda.

4. O tema da festa. O próximo passo é pensar no tema da festa. Se você estiver sem inspiração, recorra ao site Pinterest que lá você irá encontrar infinitas ideias, uma mais linda que a outra. E dica: faça sua pesquisa em Inglês, que aí aparece muito mais coisas. Outra coisa que vale a pena levar em conta é se o espaço onde será realizada a festa combina com algum tema específico. Por exemplo, eu resolvi fazer a festinha na casa da avó do Léo e a casa dela tem muito verde, muitas plantas  e algumas árvores. Claro que aproveite tudo isso e fiz uma festa tema fazendinha. Assim, economizei um monte na decoração, já que o jardim da casa, onde foi a festa, já era naturalmente decorado para esse tema. 🙂  Se você quiser outras dicas sobre a questão do tema, veja os posts  Tema x Faixa Etária e Temas Criativos, ambos da Coluna Festas, aqui do Blog, e muito bons. Ou então esse outro post aqui, com sugestões para decorar e alegrar festas infantis.

5. Os salgados. Seguindo a ordem cronológica da organização de uma festinha infantil, o próximo passo é definir o cardápio e pesquisar fornecedores (se for o caso), principalmente aquele que ficará responsável pelo buffet da festinha (salgados). Se for uma festa pequena, você mesma pode arriscar-se a produzir tudo, com ajuda da família e amigos, mas se já tiver algo em torno de 20 convidados ou mais, a sugestão é contratar as comidinhas fora. Você pode simplesmente contratar sanduíches e salgadinhos prontos e cada um se serve, ou partir para soluções um pouco mais elaboradas, que seria a contratação de um buffet com garçons ou de barraquinhas de salgados onde também cada um se serve. Eu fiquei com a segunda opção – barraquinhas – e amei o resultado. Super prático! Só que no caso das barraquinhas, o ideal é que a festa aconteça num lugar aberto ou que o salão tenha pé direito bem alto.

6. Os doces. Bom, aqui vale aquele ditado de que menos é mais. Acho que investir em um bolo bonito e gostoso e nos docinhos tradicionais (brigadeiro, bicho de pé, branquinho, uva encapada, etc…) já é garantia de sucesso. E quanto à quantidade, o ideal é ter entre 5 e 6 docinhos por pessoa, dependendo do tamanho deles. O bolo deve ser calculado considerando-se 100g para cada convidado presente (ou seja, se você tem 100 convidados, pode fazer um bolo para apenas 60 ou 70 pessoas que não irá faltar). E os docinhos diferentosos, como cupcakes e cakepos? Ah, eles são super bem vindos, mas em pequena quantidade, mais para decorar a mesa de doces do que qualquer coisa. (Clique aqui e veja mais informações sobre doces que enfeitam).

7. A decoração da mesa de doces. Eu, particularmente, acho que o ponto alto de qualquer festinha infantil é a mesa de doces. Eu amo babar em cima dela, tanto pelos doces quanto pela beleza da decoração. Minha dica é: pesquise e inspire-se. Se for você mesma que irá montar a mesa, não deixe de pesquisar em sites e blogs ideias legais que poderão ajudá-la a montar uma mesa dessas de revista. Dois blogs que eu adoro pesquisar, que trazem muuuuuiiiita coisa linda são o Karas Party Ideas e o Hostess with the Mostess. Outra opção é o Pinterest, que citei acima. E, por fim, claro, também tem dicas aqui no blog sobre isso. Tudo imperdível! Ah! E mais uma diquinha básica: tente aproveitar o que você já tem em casa para decorar a mesa de doces. Se você olhar bem, dá para usar muita coisa e tudo isso gera economia. Como a casa da avó do Léo é cheia de coisas de fazenda, a gente assaltou a decoração da casa e levamos tudo para a mesa de doces. Ficou um charme e não precisamos gastar muito. Caixas cobertas com papel ou tecido também servem como suporte para doces. Basta garimpar e preparar tudo antes (não em cima da hora, please!)

8. Os brinquedos e as atrações. Festinha infantil sem alguma diversão diferente não rola. Tem que ter algo legal para os pequenos. Se você tiver espaço e um orçamento um tantinho maior, dá para contratar alguns brinquedos. Dois que são sucesso garantido e que servem para várias faixas etárias são a piscina de bolinhas e a cama elástica (ou pula-pula). Não tem erro. Ah, mas você gosta de atividades mais lúdicas! Nesse caso, dá para contratar um teatro de fantoches, um contador de histórias ou um mágico. Ou, você mesma pode criar algumas brincadeiras e atividades com um pouco de criatividade. Algumas sugestões para esse último caso são: bolas e bambolês para as crianças brincarem (e elas podem levar junto, como lembrancinha da festa), caça ao tesouro (é só você esconder um prêmio e colocar pistas no espaço, só que alguém tem que acompanhar a atividade), oficina de montagem de brinquedos (você pode deixar várias sucatas – caixas, descartáveis, fitas, etc….- para as crianças montarem os seus próprios brinquedos. Nesse caso, também é importante a orientação e o acompanhamento por parte de um adulto). Outra alternativa é você deixar alguns brinquedos do seu filhote disponível para as outras crianças brincarem. Arrume, num cantinho, um tapetinho confortável e coloque sobre ele alguns brinquedos. Mas tome cuidado para deixar os favoritos do seu filho de fora, pois pode rolar ciúmes ou até algum acidente e quebra e aí o problema está causado.

9. Música: gente, pelamordedeus, não façam como eu esqueçam de ver com antecedência o som que irá rolar na festinha do filhote. Sim, música em festa é importante, é legal, dá o tom da festinha. E não precisa rolar música de criança o tempo todo. Dá para intercalar, deixando música de adulto e de criança, ambas agradáveis, é claro. E tentem incluir o papai nessa tarefa. Normalmente, esse é um trabalhinho que os pais não se importam de fazer. E é uma forma deles sentirem que estão participando e ajudando (mesmo que isso seja ínfimo perto de todo o resto, já é alguma coisa).

10. Móveis extras. Sim, talvez seja necessário você contratar ou pegar emprestado alguns móveis extras, como cadeiras, mesas e puffs. Nem todo mundo precisa sentar o tempo todo, mas é importante ter um mínimo de assentos para os convidados mais velhos, mulheres com filhos pequenos, gravidas e por aí vai.

11. Lembrancinhas. Lembrancinha de festa infantil é para criança, então não precisa se preocupar em produzi-las para adultos também (só se você quiser). Um detalhe importante é não esquecer de fazer algumas lembrancinhas extras, para o caso de algum convidado levar um amiguinho. Aqui no blog, há alguns posts com dicas de lembrancinhas que dá para fazer em casa: este e este.

12. Limpeza. Contrate alguém para ajudar na limpeza e organização do local: recolher copos vazios, juntar lixo deixado nas mesas ou no chão (muito cuidado com o lixo deixado no chão, pois os bebês podem colocar na boca e vocês terem problemas), limpar banheiros,… Isso é essencial para manter a organização e o local agradável (se for uma festinha pequena, combine com alguma amigo ou familiar antes, para que essa pessoa a ajude com isso).

13. Indicação. Conselho de ouro (e bem óbvio, né): dê preferência por contratar fornecedores que você já conheça ou que foram indicados por alguém próximo (de preferência que você já tenha visto o resultado do trabalho em outras festas). Eu fiz isso e não me arrependi nem um pouco. Fiquei super satisfeita com os fornecedores contratados para a festinha do Léo e super indico todos eles.

O DURANTE:

O durante da festa é que é o problema (risos!). Pois se você deixou passar alguma coisa no antes, é no durante que vai aparecer. Mas também tem aquelas coisinhas que só no durante é que a gente vai perceber, então, com base no que vivi, vou deixar aqui para vocês umas diquinhas.

14. Leve para a festinha o contato de todos os fornecedores contratados. No caso de algum atraso (antes da festa eles informam o horário que irão chegar, o qual é sempre antes do início oficial da festa, é claro) você pode ligar e ver o que está havendo (e não entrar em surto).

15. Marque com o fotógrafo e equipe de filmagem (se houver) para eles chegarem uma hora antes, assim vocês podem fazer algumas fotos e imagens em família e também registrar direitinho os detalhes da decoração antes dos convidados chegarem.

16. Faça todo o possível para que, nesse dia, seu filhote esteja bem descansado. Monte uma estrutura de guerra para que a noite anterior seja bem tranquila e também deixe que ele tire uma soneca bem longa antes do horário da festa.

17. Vista-o com a roupinha da festa somente na hora da mesma. E tenha mudas extras (eu precisei!). Se a festa for ao ar livre, não esqueça de providenciar um casaquinho (sempre) e um gorrinho (para dias mais frios)

18. Se possível, monte uma espécie de fraldário no local (um trocador, lenços umedecido, pomada para assadura). As mamães com bebês agradecem. Eu, por exemplo, fiz isso. Levei o trocador do quarto do Léo e deixei à disposição para quem precisasse. Também deixei alguns itens de higiene e algumas fraldinhas.

19. Tenha disponível alguma frutinhas e, se possível, até uma papinha pronta, para os convidados bebês (mas não é 100% necessário porque toda mãe acaba levando isso, eu, por exemplo, só tinha as frutinhas).

20. Tenha alguém para abrir a porta (se a festa for em casa ou apartamento ) e receber os presentes trazidos pelos convidados. Dica: providencie etiquetas adesivas e caneta para que essa pessoa possa identificar no presente que é que foi que o deu. Eu fiz isso na festinha do Léo e foi ótimo!

21. Durante a festa, não esqueça de tirar fotos com as pessoas mais importantes. E tente fazer isso o mais cedo possível. Não deixe para o final da festa, porque aí a luz já não é tão boa (principalmente em festas ao ar livre), a maquiagem já foi embora e o aniversariante pode já estar com uma carinha de cansado (e de mau humor, sem querer fazer as benditas fotos).

O DEPOIS

22. Alguns dias após a festa, mande um e-mail para todos os presentes agradecendo a presença na festa. Se tiver algum link já com fotos da festinha, pode mandar junto. E se tiver com tempo livre, mande e-mails individuais, agradecendo pelos presentes dados (e citando o que é que você recebeu da pessoa, para ela saber que você recebeu e que gostou).

23. Não esqueça de checar o prazo para troca dos presentes recebidos. Muito comum em festa infantil é ganhar presentes repetidos, muitas roupinhas parecidas ou brinquedos que serve para o mesmo fim. Aí, o ideal é ir, o quanto antes até as lojas para já fazer a troca (o quanto antes porque alguns presentes são comprados bem antes do dia da festinha e aí já estão com o prazo de troca quase vencendo).

24. Faça o álbum das melhores fotos da festinha. Ok, hoje em dia quase ninguém mais revela fotos. Mas se você fizer isso e deixar em local de fácil acesso (como sobre a mesa de centro da sala), vira e mexe você dará uma espiadinha e aí aquele sentimento gostoso da festa voltará. É uma delícia reviver momentos bons e importantes.

25. Por fim, se tiver ânimo e tempo, anote em algum lugar o contato dos fornecedores que você gostou bem como as dicas do que aprendeu com a organização dessa festinha. Assim, a próximia se tornará bem mais fácil.

 

Fonte:

7 Dicas do que NÃO fazer no seu casamento – Dicas para noivas

 

1) Nunca deixe de celebrar este momento

Algumas pessoas não acham importante celebrar o casamento devido aos altos custos de festas e recepções de casamento, mas a principal coisa que não podemos esquecer é que este é um momento de passagem na vida do casal, e por isso é muito importante fazer algo para comemorar e marcar este momento. Um jantar na sua casa,  uma celebração religiosa, um espumante com bolo, uma recepção perfeita… Todas essas são formas de celebrar este momento único!

noivosvalsa

2) Cuidado com as modinhas

Hoje com a quantidade de blogs, sites e revistas que existem, o excesso de informação é inevitável, ficamos perdidas e acabamos indo em modinhas e “ondas” do momento. Por isso, é muito importante que você saiba o que realmente quer para não ficar perdida e cair em armadilhas de modinhas momentâneas. Estude as informações, porém não esqueça do seu estilo pessoal e do que realmente gosta. Por que usar um vestido com manga se o seu sonho sempre foi um tomara que caia sereia?

Noiva_vestidosereia

3) Excesso de Monogramas e personalização

Uma coisa muito comum hoje em dia é a personalização e itens impressos com monograma do casal. Hoje as pessoas fazem papel higiênico, lágrimas de alegria, kit toalete… tudo com a identidade  do casamento. Porém, as pessoas esquecem que isso não  significa “dar a sua cara” para a festa. Quando casei usei vários itens personalizados, mas o que fez com os que os meus convidados sentissem que aquele era o casamento da  “Ju e do Lucas”  foi o momento que a banda tocou musicas de axê em um mini-trio. Foi muito legal, e sem dúvida a nossa cara. Por isso, saia da “bolha” e analise o que realmente pode te identificar.

4) Falar só sobre casamento

Apesar de ser muito difícil, temos que nos controlar, rs! Toda noiva quer falar o tempo todo de casamento (eu também fui assim, rs!), mas infelizmente temos que nos segurar para não ficar chata. Precisamos pelo menos tentar não falar o tempo todo sobre o assunto, combinado?!

madrinhas e noivas com buque

5) Falar sobre casamento com pessoas que você não sabe se vai convidar

Isso certamente é uma das consequências de falar o tempo todo sobre casamento, rs! Quando tocamos no assunto com pessoas que não temos certeza se vamos convidar, podemos ficar constrangidos caso a pessoa não entre na nossa lista. Por isso,  evite uma situação constrangedora e selecione as pessoas para conversar sobre casamento.

6) Não combine o buquê com a decoração da festa de casamento

Segundo a Bel, algumas noivas ainda insistem em combinar a decoração da festa com o buquê de casamento e este é um erro grave. O buquê é considerado como um acessório da noiva e não como um complemento de decoração.

7) Cuidado para não pirar!

Acredito que este é o item mais difícil da lista, rs! Segurar a ansiedade pode parecer complicado, mas é fundamental. Tenha consciência que no final tudo acaba dando certo e por mais que pareça impossível tudo sempre acaba bem!

casalabraçado

Bem, espero que vocês tenham gostados das dicas!! Se você já casou e tem uma amiga noiva, compartilhe este vídeo e post com ela, tenho certeza que ela vai adorar.

Fotos: Vinicius Matos